Presença, conexão e desenvolvimento - a evolução plena rumo à vida adulta.

💜
segunda-feira, 16 de maio de 2016
Enquanto pais, uma das maiores preocupações desde o nascimento é que os filhos não precisem de certas coisas. 

Paira sobre a Parentalidade o medo constante de criar filhos viciados, dependentes, infantis, limitados.

Por isso, os tão conhecidos medos de vicio no colo, vicio na chupeta, vicio na mamãe, vicio em ser ninado.. além dos medos de dependência, como não dormir sozinho, demorar pra andar, usar fralda, etc.

Mais do que isso, aparece - apesar do desejo de curtir ao máximo - aquelas pressas para a criança se desenvolver e já aprender coisas o quanto antes - andar logo, desmamar logo, desfraldar logo, etc..

No entanto, precisamos compreender que o desenvolvimento do ser humano é lento e, independente do ritmo acelerado de nossas vidas e quantos anos sem passem e o mundo evolua, ainda precisaremos de 9 meses para gestar e, pelo menos, 18 anos para criar nossos filhos. 

E, entendendo isso, precisamos compreender mais: que esse desenvolvimento acontece no tempo deles, não no nosso! 



Compreender isso é absolutamente importante para que se tenha paciência, e portanto se consiga respeitar as crianças, seu tempo e seus corpos! 

Mais ainda, precisamos de entender que além de tempo, todos esses processos demandam - acima de tudo!! - presença! Atenção, cuidado, atenção. 

E, por atenção, não estamos falando de atende-los quando nos chamam! É mais do que isso: é não precisar te chamar, por que você ESTÁ ali. Quanto tempo do seu dia é verdadeiramente dedicado à estar? Sem outros compromissos, sem distrações, apenas ESTAR? 

As crianças precisam de muito pouco para se sentirem plenas, e 100% desse pouco se chama presença. Estar verdadeiramente CONECTADO à criança demanda atenção, presença, tempo, amor, carinho.. mergulhar no mundo da criança só é difícil quando não nos permitimos. 

Quando nos permitimos, entramos sem nem lembrar a hora de sair.. e nos divertimos.

Quando alguma coisa está muito difícil com uma criança, chances são que você esteja desconectado. Tentando seu máximo, fazendo de tudo, mas desconectado. 

E estar desconectado geralmente é sinal de estar vivendo pouco, passando no automático os seus dias.

Estar desconectado pode também estar te mostrando dificuldades muito pessoais com as etapas que seus filhos estão. Como foi essa sua etapa? Que criança você foi? Por que te incomoda tanto? 

Nos conectar com as crianças também significa a conexão com a criança que fomos. Também significa nos conectar com nós mesmos! Nosso mais profundo eu.

E quando nos conectamos, percebemos o que não é dito, respeitamos o que nem nos é pedido, e permitimos que a criança viva plenamente a infância (e cada uma de suas etapas) para evoluírem em adultos saudáveis e plenos. 

Diferente disso, muitos apenas crescem. 

Vamos pensar com carinho?

Vamos olhar para os aspectos cotidianos da vida das crianças com olhos de crianças, e então entraremos em contato com o quanto de nossas percepções adultas não passavam de dificuldades de nós mesmos para nós, e de muita ausência para eles.

💚

#PsiMama
Deixe Seu Comentário
Postar um comentário

Assinatura

Assinatura