Por que ter tanto zelo com o discurso materno na vida de nossos filhos?

ūüíú
terça-feira, 26 de janeiro de 2016
Um exemplo lindo para entender melhor!

Para que eles n√£o precisem passar uma vida inteira tentando se encaixar numa personagem que lhe foi imposta atrav√©s do discurso. Para que possa se conhecer verdadeiramente. Para que possa ter com os pais e pessoas √† volta relacionamentos verdadeiramente baseados em si mesmos. 

Ao tentar nos encaixar nas personagens, passamos anos tentando entender a diferen√ßa que existe entre ela e o nosso eu verdadeiro. Pautamos relacionamentos e of√≠cios todos na personagem que verdadeiramente n√£o se encaixa em n√≥s. E a insatisfa√ß√£o vem de in√ļmeras formas, o mais escondidas e inconscientes poss√≠vel. 

Para tentar ao máximo garantir aos nossos filhos que tenham a maravilhosa experiência de viver sendo eles mesmos, precisamos entender que não podemos nomear o que lhes acontece de acordo com o que nos é conveniente. Mas sim com o que realmente lhe está acontecendo. Aprender a perguntar "meu filho, do que você precisa de mim?", "o que você está passando?".

Um exemplo lindo da Laura Gutman é:

O filho n√£o quer ir pra escola. Pode-se nomear isso e dizer "esse menino √© pregui√ßoso igual o pai" e encaixa-lo nessa personagem, a qual ele tomar√° para si e passar√° a agir como "o filho pregui√ßoso" para satisfazer os desejos do discurso da m√£e. 

Mas tamb√©m pode-se pergunt√°-lo "por que n√£o quer ir para a escola?", e descobrir que l√° ele tem sido mal recebido por colegas e que tem tido p√©ssimas experi√™ncias. 

Na primeira, vale ressaltar, al√©m de nomearem a experi√™ncia da crian√ßa, tamb√©m a deixaram desamparada com o que acontecia na escola. A partir dali, passa a ser um menino sozinho, sofrendo na escola, e considerado pregui√ßoso em casa. 

Na segunda, ele √© acolhido e tratado com carinho. Suas dificuldades s√£o ouvidas, e com a maturidade do adulto que as escuta, s√£o pensadas e solucionadas. Ele tem algu√©m. Ele √© ele mesmo, e tem algu√©m. 

Isso muda o mundo dele, muda o relacionamento dele com os pais, muda o relacionamento dele na escola, as notas, os amigos, a confian√ßa em si! E todos os anos que est√£o por vir acabam sendo diferentes. 

Percebe o poder? O poder imenso? O qu√£o incr√≠vel pode ser, e o qu√£o desastroso tamb√©m? 



Dica do coração :

Se desfa√ßa de suas conclus√Ķes e dos nomes dados, e pense: O que est√° acontecendo com meu filho? Do que ele precisa de mim? 

#OPoderdoDiscursoMaterno
Deixe Seu Coment√°rio
Postar um coment√°rio

Assinatura

Assinatura